Pesquisa do PROCON Natal registra aumento nos preços dos combustíveis - Via Certa Natal Trânsito

NOTÍCIAS DE ÚLTIMA HORA

[7]

Pesquisa do PROCON Natal registra aumento nos preços dos combustíveis

Redação,Via Certa


Os postos de combustíveis de Natal alteraram para cima os preços praticados na capital potiguar. A exceção foi o Etanol, que teve uma redução média de 1,26% nas bombas, em junho e, em julho, de 0,23%. Dentre os demais combustíveis, o diesel comum teve a maior variação positiva, com 1%. A gasolina comum e a aditivada subiram 0,84% e 0,53% respectivamente.O diesel S-10 teve variação de 0,37%. E o gás veicular ficou mais caro 0,13%. Os números são do Instituto Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor de Natal – PROCON NATAL, tabulados no dia 08 de julho de 2019, com dados obtidos após pesquisas em (70) setenta pontos de venda.


Segundo o Procon Natal, ao fim do primeiro semestre, os combustíveis tiveram variações positivas na cidade. O etanol com o acumulado de 21,26%, seguido pelo diesel comum e o S-10 com 13,06% e 12,13% respectivamente. Para a gasolina comum e a aditivada as pesquisas encontrou um acumulado de 6,41% e 10,84% respectivamente. O gás veicular teve seu acumulado encontrado pela pesquisa de 6,89%.

Em relação às regiões da capital, a zona Oeste é a que apresenta a menor média de preços para o etanol, diesel comum, diesel S-10 e o gás veicular com R$ 3,681; R$ 3,675; R$ 3,810 e 3,513 respectivamente. A gasolina comum apresenta números melhores para o consumidor na região sul com R$ 4,535. A região norte e a que tem a melhor média de gasolina aditivada com R$ 4,627. A região mais cara é a leste onde foram encontrados os maiores preços médios de gasolina aditivada, diesel comum e o S-10 e o gás veicular, sendo respectivamente R$ 4,627; R$ 3,675; R$ 3,810 e R$ 3,513. A gasolina comum a maior média encontrada pela pesquisa foi a norte com R$ 4,589. Já a região com o maior preço médio do etanol foi a Sul com R$ 3,734.

O Procon Natal aconselha os consumidores a realizarem pesquisas constantes no momento de abastecerem seus veículos. Os números da pesquisa apontam que esse tipo de atitude é necessário uma vez que a variação de preços entre os postos de combustíveis e entre as regiões da cidade é muito grande. 

ANÁLISE DE DADOS

GASOLINA

A gasolina teve redução em 45,76% dos postos pesquisados e 42,9% reajustaram seus preços a maior e apenas 7,1% dos postos pesquisados permaneceram com os mesmos preços da pesquisa anterior do dia 24 de junho, para o diesel a pesquisa encontrou apenas 8,6% dos postos pesquisados reduziram seus preços em relação ao mês junho a pesquisa do dia 24, e 25,7% aumentaram seus preços, o percentual dos postos que permaneceram com os mesmos preços entre a pesquisa de julho e junho do dia 24 foi de 22,9%. Para o etanol o único combustível que teve redução entre os demais pesquisados 35,7% dos postos pesquisados tiveram redução, 20% tiveram seus preços reajustados e 38,6% permaneceu com os mesmos preços na pesquisa do dia 24 de junho. Os percentuais
A gasolina comum mais barata encontra-se na região sul que apresentou o menor preço médio dentre as quatro regiões pesquisadas com, R$ 4,535. Mas os menores preços foram encontrados na região oeste de R$ 4,440 esses postos encontrado pela pesquisa foi, nos bairros de Cidade nova e Cidade da esperança. Já o maior preço da gasolina comum foi constatado na região norte, no com o preço de R$4,697 nos bairros de Igapó e Redinha.

GÁS VEICULAR

O Gás Veicular, acompanhou os demais combustíveis com variação positiva. Na pesquisa anterior no mês o preço encontrado pela pesquisa foi de R$ 3,538 em média, e no mês de julho o preço médio encontrado foi de R$ 3,543, e isso equivale a uma redução de (R$ -0,005) centavos de reais por litro, a variação é de (0,13%), já entre o maior preço encontrado pela pesquisa foi de R$ 3,699 e o menor preço de R$ 3,490 o mesmo do mês anterior e isso equivale a uma variação de 5,73% e R$ -0,209 centavos de reais.
O menor preço constatado pela pesquisa foi de R$ 3,490 na zona oeste, nos bairros de Felipe camarão e bairro Nordeste, na zona norte também nos bairros de Potengi e Igapó. Mas a menor preço foi na região o oeste com R$ 3,810. O maior preço encontrado foi de R$ 3,690 na zona leste no bairro de Petrópolis, sendo também a região com o maior preço médio dentre as regiões pesquisadas com R$ 3,918.

ETANOL

O etanol teve variação negativa em relação aos demais pesquisados e seguindo a mesma tendência do mês de junho onde nas duas pesquisas teve variação negativa, onde de maio para junho a variação foi de (-2,63%) e entre a primeira de junho no dia 03 e a segunda no dia 24 continuou em queda de (-1,39%). Essa variação negativa encontrada no etanol é atribuída pelo final da entre safra da cana-de-açúcar, onde mesmo sendo a produção do estado menor que o consumo, nessa época o etanol que vem da região centro-oeste e estados vizinhos é menor.

O etanol, apresentou variação de 14,53% no comparativo entre o maior e o menor preço no mês de julho, entre os meses pesquisados de junho sendo a segunda pesquisa e julho a variação foi negativa em (-0,23%) e isso equivale a uma diferença (R$ -0,008) centavos de reais por litro. A região com a maior média encontrada pela pesquisa foi a região sul com R$ 3,734 o maior preço encontrado foi de R$ 3,997 na região norte, no bairro da Redinha, já o menor preço encontrado foi também na região norte de R$ 3,490 no bairro de Potengi.

DIESEL COMUM

Para o Diesel comum o percentual encontrado nas bombas pela pesquisa foi de 1%, sendo o mais alto em relação aos demais pesquisados uma vez que todos ficaram abaixo da porcentagem encontrada pela pesquisa. O preço médio no mês de julho de R$ 3,733 e a média do mês anterior na segunda pesquisa de junho foi de R$ 3,696 eisso representa um aumento de (R$ -0,037) centavos de reais por litro, o maior preço encontrado foi de R$ 3,997 no bairro de Igapó na região norte e o menor preço foi de R$ 3,450 nos bairros de Cidade Nova e Cidade de Esperança na região oeste e isso equivale a uma variação de 15,86% e uma diferença de (R$ -0,547) centavos de reais. A região com o maior preço médio do diesel comum encontrado pela pesquisa foi a Leste com R$ 3,762, e a região com menor preço médio foi a oeste com R$ 3,810.

O PROCON Natal orienta aos consumidores para consultarem na íntegra a pesquisa mensalmente realizada e divulgada em www.natal.rn.gov.br/procon.
Pesquisa do PROCON Natal registra aumento nos preços dos combustíveis Pesquisa do PROCON Natal registra aumento nos preços dos combustíveis Reviewed by VIA CERTA NATAL TRÂNSITO on julho 11, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário:

Importante:
a) Comentários ofensivos, preconceituosos ou que incitem violência não serão aceitos;
b) Comentários que não digam respeito ao tema da postagem poderão ser excluídos;
c) O comentário não representa a opinião do blog.

A responsabilidade é do autor da mensagem.

É necessário colocar seu NOME e E-MAIL ao fazer um comentário.

Sora Templates