Youtube

Redação,Via Certa

Caminhões registram vendas 40% menores em abril

A crise gerada pela pandemia do novo coronavírus provoca queda generalizada nas vendas de veículos comerciais pesados. Dados divulgados na segunda-feira, 4, pela Fenabrave, entidade que reúne as concessionárias, mostram que os emplacamentos de caminhões despencaram ao registrar pouco mais de 3,9 mil unidades no mês passado, enquanto o volume de março foi de 6,5 mil caminhões.

Com isso, a queda chegou a 40% na passagem de um mês para o outro. Vale lembrar que o fechamento das concessionárias – seguindo as orientações das autoridades de saúde – começou em meados de março, o que prejudicou o desempenho apenas a partir da segunda metade daquele mês. Já em abril, a quarentena e o isolamento social permaneceram em várias cidades ao longo de todo o mês, fazendo com que concessionárias mantivessem suas portas fechadas durante todo o período.

No comparativo com abril de 2019, o volume é igualmente inferior, com queda de 54%: há um ano, o segmento de caminhões emplacou quase 8,5 mil unidades. No acumulado do ano, a retração do mercado está em 19,1%. De janeiro a abril, as vendas somam 24,1 mil unidades – em iguais meses do ano passado, esse volume era de 29,8 mil.

O segmento de ônibus registra situação ainda pior: em abril, os licenciamentos de chassis não passaram de 460 unidades, significando queda de 65% sobre os pouco mais de 1,2 mil chassis vendidos em março. O transporte de passageiros é um dos setores mais afetados com a crise e a pandemia: fontes da indústria indicam que a receita dos operadores de linhas urbanas caiu cerca de 70% de março para abril, por causa da quarentena e isolamento social. Menos gente circulando, as empresas deixam de faturar, impedindo-as de renovar suas frotas e suspender neste momento qualquer intenção de compra. A mesma situação se aplica a operadores de linhas rodoviárias, cujas operações estão totalmente paralisadas.

Os dados da Fenabrave mostram ainda que a queda contra abril do ano passado foi de 78,5%, uma vez que as vendas naquela época somaram 2,1 mil chassis.

No primeiro quadrimestre as vendas de ônibus fecharam em 5,7 mil chassis, recuo de 31% em comparação com igual período do ano passado.

Considerando a soma das vendas de abril de caminhões e ônibus, o segmento de veículos comerciais pesados soma menos de 4,5 mil unidades emplacadas, uma queda de 44% sobre as vendas de março, que foram de 7,8 mil caminhões e ônibus. Sobre abril de 2019, a retração chega a 59% e no acumulado dos quatro meses do ano, com 29,8 mil veículos pesados, as vendas foram 22% menores do que as de iguais meses do ano passado, quando anotaram vendas de 38,1 mil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Importante:
a) Comentários ofensivos, preconceituosos ou que incitem violência não serão aceitos;
b) Comentários que não digam respeito ao tema da postagem poderão ser excluídos;
c) O comentário não representa a opinião do blog.

A responsabilidade é do autor da mensagem.

É necessário colocar seu NOME e E-MAIL ao fazer um comentário.

Bottom Ad [Post Page]

468x60 - Americanas