Redação,Via Certa

GRUPO NO WHATSAPP - CLIQUE AQUI

Um funcionário vítima de homofobia receberá R$ 8 mil de indenização por danos morais de uma empresa atacadista em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. Ele foi chamado de “bicha” e “veado” no ambiente de trabalho, em uma empresa atacadista.

A decisão é dos julgadores da Sexta Turma do TRT-MG e teve como relatora a desembargadora Lucilde D’Ajuda Lyra de Almeida, que manteve a sentença da 3ª Vara do Trabalho de Uberlândia.

Depoimentos confirmaram a versão da vitima. Uma testemunha afirmou que auditores da empresa tratavam o profissional com muito preconceito, chamando-o de “burra, cachorra, bicha e jumenta”. Conforme relatou, diante das chacotas, o trabalhador ficava triste e contrariado. Segundo a testemunha, essas humilhações eram presenciadas por todos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Importante:
a) Comentários ofensivos, preconceituosos ou que incitem violência não serão aceitos;
b) Comentários que não digam respeito ao tema da postagem poderão ser excluídos;
c) O comentário não representa a opinião do blog.

A responsabilidade é do autor da mensagem.

É necessário colocar seu NOME e E-MAIL ao fazer um comentário.

Bottom Ad [Post Page]

468x60 - Americanas