Youtube

Redação,Via Certa

motorista

Um Projeto de Lei pretende punir o motorista que postar vídeos e fotos de infrações de trânsito na internet. O PL 130/2020, de autoria da deputada federal Christiane Yared (PL/PR), está em fase inicial de análise na Câmara dos Deputados, em Brasília.

O objetivo é punir o motorista que divulgar infrações gravíssimas, como a participação em rachas. O PL prevê alterações no artigo 261 do Código de Trânsito Brasileiro, que prevê suspensão do direito de dirigir por até um ano.

A penalidade seria aplicada “ainda que não tenha havido a lavratura” da infração, de acordo com o texto. Outro ponto importante é a alteração do artigo 298 do CTB.

A mudança prevê que as penalidades dos crimes de trânsito sejam agravadas de um terço à metade caso o motorista divulgue “a conduta prática nas redes sociais ou quaisquer outros meios de divulgação digitais, eletrônicos ou impressos”.

Lei atual já pune motorista ‘exibicionista’

O PL 130/20 também estabelece que, caso ocorra a divulgação da infração, a plataforma terá de tomar providências. Primeiramente, o conteúdo deverá ser retirado do ar. A plataforma também deverá adotar “medidas cabíveis para evitar novas divulgações com a mesma conduta”.

Presidente da Comissão de Direito do Trânsito da OAB-SP, Rosan Coimbra diz que com legislação atual já é possível haver consequências ao motorista que divulga infrações na web. Ele cita o artigo 268 do CTB como uma forma de punir esses motoristas.

O artigo trata dos motivos que levam o motorista a fazer um curso de reciclagem. Segundo o artigo 268, quando o “condutor está colocando em risco a segurança do trânsito”, poderá ser submetido a um curso de reciclagem.

Fiscalização difícil

O especialista afirma que “existem alguns pontos de interrogação” no PL 130/2020. Segundo ele, uma das barreiras é a dificuldade de o órgão de trânsito ter certeza sobre quem estava dirigindo e quando a infração ocorreu.

Entre os argumentos para defender a PL, a deputada federal afirma que vídeos em que pessoas praticam e divulgam infrações, como rachas, podem ser chamados de “fábrica de infratores”.

Isso porque, segundo ela, esse tipo de publicação “premia quem comete o crime, o divulga e promove, sendo remunerado pelo volume de seguidores e admiradores”.

Com informações Jornal do Carro. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Importante:
a) Comentários ofensivos, preconceituosos ou que incitem violência não serão aceitos;
b) Comentários que não digam respeito ao tema da postagem poderão ser excluídos;
c) O comentário não representa a opinião do blog.

A responsabilidade é do autor da mensagem.

É necessário colocar seu NOME e E-MAIL ao fazer um comentário.

Bottom Ad [Post Page]

468x60 - Americanas