Youtube

Redação,Via Certa


A volta do Chevrolet Monza aos poucos vai tomando forma. Mas apenas na China, para tristeza dos muitos fãs brasileiros que torcem por uma ressurreição do sedã fabricado por aqui entre 1983 e 1996. Em novembro, a GM soltou um teaser do modelo. No final do ano, o sedã foi confirmado na China, inicialmente na versão esportiva RS. Agora, foi revelada uma segunda versão, batizada de Redline.

Trata-se de uma versão esportivada. Ou seja, tem aparência mais agressiva que a de uma versão básica, mas sem modificações mecânicas que o deixem efetivamente mais “nervoso”.

Isso significa que os motores são os mesmos já apresentados anteriormente para o modelo: 320 T e 330T. O primeiro é o 1.0 turbo de 125 cv e 17,3 mkgf. O outro é o 1.3 turbo de 163 cv e 25,4 mkgf. Há opção de câmbio manual ou automatizado de dupla embreagem, sempre com seis velocidades.

O visual da versão Redline inclui faróis duplos de LED com máscara negra, grade e gravatinha da Chevrolet na mesma cor. Grade dianteira e rodas de liga leve têm desenho diferente da versão RS (compare as imagens abaixo). Já a cor vermelha aparece em frisos nos retrovisores, rodas, base do para-choque, defletor traseiro e no letreiro com o nome do carro.

A denominação Redline já foi usada pela GM na China em quatro outros modelos Chevrolet: Cruze, Equinox, Malibu e Blazer. Em comum, todos trazem detalhes de personalização nas cores vermelha e preta. Algo parecido com as séries Midnight da marca no Brasil: acabamento escurecido e mecânica intocada.
Monza dividirá plataforma com o próximo Onix brasileiro

Esse Monza de nova geração é fruto de uma parceria entre a GM e a chinesa SAIC. Ele mede 4,63 metros de comprimento e tem entre-eixos de 2,64 m. No mercado chinês, é posicionado logo abaixo do Cruze.

Ele foi construído sobre a plataforma Vehicle Strategy Set (VSS-F). Essa base será usada em modelos de várias marcas do grupo GM. No Brasil, uma versão simplificada dessa plataforma, chamada de GEM (Global Emerging Markets), dará origem à nova família de compactos da Chevrolet. Ou seja, as próximas gerações de Onix e Prisma, além do monovolume Spin e do SUV compacto Tracker.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Importante:
a) Comentários ofensivos, preconceituosos ou que incitem violência não serão aceitos;
b) Comentários que não digam respeito ao tema da postagem poderão ser excluídos;
c) O comentário não representa a opinião do blog.

A responsabilidade é do autor da mensagem.

É necessário colocar seu NOME e E-MAIL ao fazer um comentário.

Bottom Ad [Post Page]