Youtube

A venda de motos em agosto cresceu 12,7% em comparação a julho e alcançou o melhor volume do ano. As 95.998 unidades comercializadas no mês passado superam em 8,3% até mesmo agosto de 2019.


Os dados divulgados pela Fenabrave, federação que reúne os distribuidores de veículos do país, confirmam a tendência de recuperação do setor de duas rodas, no período pós-pandemia. Após a forte queda registrada em abril e maio, em função da pandemia de covid-19 que fechou concessionárias e paralisou a produção de motos em Manaus (AM) por quase dois meses, as vendas de motocicletas têm se recuperado desde junho, com a reabertura da economia.

Além do crescimento das entregas com motocicletas, a procura por uma alternativa ao transporte público em tempos de pandemia ajuda a explicar o bom resultado dos últimos meses. Afinal, motos e scooters evitam as aglomerações encontradas em ônibus, trem e metrô nos horários de pico e são uma opção de mobilidade acessível para milhões de brasileiros.

Nesse cenário, as motos de baixa capacidade cúbica (cilindrada), as motos CUB e os scooters têm visto crescimento nas vendas. Confira abaixo o ranking das dez motos mais vendidas neste ano.
10 motos mais vendidas até agosto de 2020

1ª – Honda CG 160 – 152.628 unidades


A Honda CG 160 não é apenas a motocicleta mais vendida do Brasil no ano – o modelo também ocupa o posto de veículo mais vendido no país, superando o Chevrolet Onix, o campeão de vendas entre os carros. Equipada com um motor flex de 160 cc, a CG 160 tem fama de robusta e econômica, atendendo tanto os profissionais de entrega, como quem procura uma moto para se locomover.

2ª – Honda Biz – 79.387

Em segundo lugar, aparece outro modelo Honda, a Biz, vendida em versões de 110 cc e 125 cc. Com a praticidade da embreagem automática e do espeço sob o assento, o modelo Cub é o queridinho entre as mulheres motociclistas: elas representam 65% dos consumidores desse tipo de moto

3ª – Honda NXR 160 Bros – 57.381



Cerca de 90% da malha viária do Brasil não é asfaltada. Por isso, não surpreende que a terceira moto mais vendida no ano seja a trail Honda NXR 160 Bros. Equipada com o mesmo motor confiável da CG 160, o modelo tem roda maior na dianteira (aro 19) e suspensões de longo curso para enfrentar tanto as estradas de terra espalhadas pelo país, como para encarar as ruas esburacadas das nossas cidades.

4ª Honda Pop 110i – 49.191



Modelo mais barato da Honda à venda no Brasil, a Pop 110i (R$ 6.706) faz sucesso pelo preço acessível e economia de combustível (roda cerca de 40km/litro de gasolina). Com acabamento espartano e simplicidade mecânica, faz sucesso entre aqueles que procuram uma moto barata para driblar o trânsito ou fugir do transporte público.

5ª - Honda CB 250F Twister - 16.186


Evolução natural de quem sai dos modelos de 150 cc e 160 cc, as motos de 250 cc, como a Honda CB 250F Twister também fazem sucesso no país. Com motor maior e mais potente, a Twister já tem acabamento superior e bom desempenho até para pegar a estrada.



6ª - Honda PCX 150 - 15.761




Na sexta colocação do ranking, aparece a Honda PCX 150, única scooter da lista. Esse tipo de moto, que tem câmbio automático e na qual o condutor vai sentado, tem caído no gosto do brasileiro. Em 2019, o aumento nas vendas do segmento foi de 43%, chegando a quase 100 mil unidades. Fáceis de pilotar, leves e práticas, as scooters são ideais para driblar o trânsito nas grandes cidades.

7ª - Yamaha Fazer 250 ABS - 14.107


Concorrente da Twister, a Yamaha Fazer 250 ABS é a primeira moto da marca japonesa no ranking, como 14.107 unidades vendidas entre janeiro e agosto deste ano. Equipada com um confiável motor de 250 cc, bicombustível, e com 24 cv de potência, a Fazer 250 só é vendida em versão com freios ABS nas duas rodas. Também é opção acima dos modelos básicos, para quem procura uma moto para usar no dia-a-dia e também para o lazer.

8ª - Yamaha Factor 150 - 12.798


Outro sucesso de vendas da Yamaha é a Factor 150 UBS. A moto do segmento street tem motor de 150 cc, flex, e bom custo-benefício entre os modelos de entrada. Vendida a partir de R$ 10.990, a Factor 150 tem freio a disco na dianteira, rodas de liga-leve de alumínio e painel digital, completo.

9ª - Yamaha XTZ 150 Crosser - 12.789


Por pouco, a trail Yamaha XTZ 150 Crosser não supera a street Factor 150 neste ano. O bom resultado de vendas das motos trail reflete uma mudança no gosto do brasileiro, que tem procurado motos mais versáteis nos últimos anos. Vendida em duas versões, S e Z, a Crosser 150 tem como diferencial o sistema de freio ABS na roda dianteira de 19 polegadas.

10ª Honda XRE 300 - 11.559


Outra trail, a Honda XRE 300, completa o ranking das dez motos mais vendidas até agosto de 2020. Apesar do preço elevado, pois a XRE 300 é vendida a partir de R$ 19.147, o modelo é a primeira opção para quem procura uma moto com proposta mais avenrtureira, capaz de viajar por estradas de terra e asfalto com bom desempenho. Seu motor de 25 cv de potência também é flex, e a XRe 300 tem freios ABS nas duas rodas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Importante:
a) Comentários ofensivos, preconceituosos ou que incitem violência não serão aceitos;
b) Comentários que não digam respeito ao tema da postagem poderão ser excluídos;
c) O comentário não representa a opinião do blog.

A responsabilidade é do autor da mensagem.

É necessário colocar seu NOME e E-MAIL ao fazer um comentário.

Bottom Ad [Post Page]

468x60 - Americanas